< Back
Setembro 13, 2021

5 grandes vantagens do teletrabalho

A perspetiva de um IT consultant sobre os impactos positivos e menos positivos que o teletrabalho teve na vida dos colaboradores de várias empresas
covid-19pandemiavantagens do teletrabalho

Escrito por:

André Velhinho, Business Analyst & Tester

É certo e sabido que  2020 mudou a economia mundial e  a forma como todos trabalhamos. No dia 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) caracterizou o novo surto de coronavírus como uma pandemia.

Governos de todo o mundo preparam-se  para a primeira vaga da emergência de saúde pública com várias medidas drásticas, entre as quais um  confinamento obrigatório que ocorreu em muitos países, durante pelo menos 2 meses.

Assim que as medidas de encerramento ou de confinamento entraram em vigor, uma grande parte da população ativa foi instruída para ficar em casa e continuar a trabalhar remotamente – caso as funções o permitissem.

Organizações que já estavam familiarizadas com o teletrabalho (como a Growin), bem como organizações que nunca tinham experimentado esta modalidade de trabalho antes da pandemia, foram forçadas a adaptarem-se a uma nova realidade. 

Enquanto consultor de Tecnologias de Informação (TI), e operando em regime de outsourcing, muitas vezes existe a necessidade de trabalharmos no escritório do cliente.  

Partilhando um pouco daquela que foi a minha própria experiência profissional nos últimos dois anos, o escritório do projeto do qual fiz parte antes do início da pandemia situava-se longe da minha área de residência.

Isto levava-me a perder muito tempo em deslocações, dificultando a possibilidade de marcar presença em eventos de equipa promovidos pela aquela que é a minha entidade patronal – a Growin.

 Foi uma fase em que tive de sair da minha zona de conforto, e ir atrás do desafio e da possibilidade de crescer e evoluir como pessoa e  profissional. 

Foi necessário adaptar-me – tal como todos nós o tivémos de fazer quando o teletrabalho passou a ser a nova realidade laboral. 

A tecnologia como principal solução para o teletrabalho

A pandemia obrigou a implementação do teletrabalho e o projeto onde estive aplicou de imediato esse contexto e as ferramentas a si associadas. 

O projeto em si já era executado com muitas dessas ferramentas como o recurso a uma VPN (rede privada) e um software de comunicação.  A única coisa que teve de ser alterada foi o local de trabalho: passámos de um escritório comum para a nossa própria casa. 

Toda a equipa interna e elementos do projeto em questão foram, então, informados de que o teletrabalho iria passar a ser o modelo operacional em vigor, enquanto a pandemia assim o exigisse.

Mais uma vez, a tecnologia mostrou ser crucial para a evolução do mercado de trabalho.

A importância das ferramentas digitais para o desempenho do teletrabalho

Para garantir que os projetos continuavam a avançar, empresas como a Growin, reforçaram a estabilidade e velocidade das suas VPN’s  (sigla para Virtual Private Network – Rede Privada Virtual).

No caso do projeto em que estava a trabalhar, cada elemento da equipa tinha uma vasta lista de VPN’s para aceder aos vários fornecedores do serviço.

A utilização de recursos em  tempo real, como a videoconferência, e aplicações como o Skype for Business, Zoom, Microsoft Teams e Google Hangouts passaram a ser os meios de comunicação de eleição para nos podermos manter ligados aos nossos colegas e clientes. 

O teletrabalho, para mim, que teve início a partir do dia 12 de março de 2020, trouxe melhores condições laborais e um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional que sentia que já não tinha há algum tempo.

Desta forma, partilho convosco aqueles que considero serem os pontos fortes e fracos da implementação do teletrabalho em Portugal. 

As 5 vantagens do teletrabalho

1. Maior flexibilidade de horário

Com a implementação do teletrabalho, comecei a ter a possibilidade de gerir os meus horários consoante os deadlines do cliente e ganhei mais tempo para me dedicar a alguns hobbies.

Por exemplo, todos os dias antes de começar o dia de trabalho, pude começar a praticar exercício físico, o que me permite ter mais energia durante o resto do dia.

2. Aumento da produtividade

O teletrabalho permite-nos gerir o nosso tempo de uma maneira completamente diferente. Ganhamos uma maior liberdade e autonomia para a realização das nossas tarefas, o que, por sua vez, aumenta a produtividade dos colaboradores de qualquer empresa.

3. Maior contacto com a entidade patronal

Antes de o teletrabalho ser implementado em Portugal, era-me impossível participar em inúmeros eventos promovidos pela Growin.

Desde que estamos em regime de trabalho remoto, tornou-se possível estar presente em todos os eventos online promovidos pela empresa. Isto permitiu-me fortalecer e estabelecer alguns laços com vários colaboradores da Growin, de diferentes departamentos.

4. Redução do stress

O facto de agora o meu escritório ser em casa, permite-me ganhar todo o tempo que perdia em deslocações. 

Agora não preciso de pensar nos horários dos transportes nem no estado do trânsito. Isto permitiu-me reduzir todo o stress que estava associado a este commuting, deixando-me mais tranquilo para a realização das minhas tarefas. 

5. Redução de custos

Estar em teletrabalho também me permitiu começar a poupar mais em deslocações e refeições, por exemplo. Verifiquei uma redução de despesas mensais, o que é sempre um cenário agradável.

Apesar de todos estes impactos positivos que o teletrabalho teve na minha vida pessoal e profissional, assumo que podem existir alguns pontos menos positivos associados ao trabalho remoto.

O que fiz com eles foi transformá-los e vê-los de uma perspectiva mais aberta. São eles:

Isolamento social

Estar fechado num único local todo o dia pode ser cansativo e fatigante. É por isso que mantenho o meu local de trabalho arejado e com boa luz natural.

Para poder esticar as pernas, libertar a mente e recuperar energia, vou fazendo pausas ao longo do dia e bebendo café (moderamente, claro).

Acesso físico limitado à empresa e colegas

Na minha ótica, o facto de não podermos estar fisicamente no espaço da empresa com os nossos colegas deixou de ser motivo para não podermos estar ligados.

Por exemplo, na Growin, é comum termos eventos online (seja à hora de almoço ou ao final do dia), onde abordamos vários temas e fazemos algumas atividades em equipa.

Telefonemas e vídeo-chamadas a toda a hora

Aqui o truque, pelo menos para mim, é saber filtrar as chamadas importantes/urgentes das menos importantes.

Além disso, algo que me ajuda muito é reservar “janelas horárias” para esclarecer dúvidas. Desta forma, consigo garantir que o meu raciocínio durante a execução de uma tarefa não é interrompido.

Concluindo e resumindo...

Enquanto IT Consultant de uma empresa de consultoria de Tecnologias de Informação, o teletrabalho foi uma lufada de ar fresco no meio dia-a-dia. Sinto-me mais motivado, equilibrado e realizado a nível pessoal e profissional. 

Desta forma, consigo concluir que, por mais lados menos positivos que o teletrabalho possa ter (como o isolamento social), a verdade é que existe, para mim, um maior índice de satisfação e produtividade neste tipo de modelo de trabalho.

Será que, depois do fim da pandemia, a “regra” vai ser o teletrabalho? Estará a vida laboral presencial em vias de extinção? Cá estaremos para ver e tirar as nossas próprias conclusões. Até lá, mantenho-me feliz em teletrabalho, sem as famosas deslocações demoradas entre trabalho-casa. 

Da minha experiência e do contacto que tenho tido com gestores e colaboradores, ambos se encontram maioritariamente disponíveis para trilharem este novo caminho híbrido.

Cá estaremos todos para avaliar, ajustar e regular esta nova realidade, de acordo com os resultados que formos obtendo.

Sobre o Autor

André Velhinho, Business Analyst & Tester

Sou alentejano de gema, um ser enérgico, alegre e super bem disposto. Posso dizer que sou trabalhador e proativo. Visto a camisola em tudo a que me proponho. Posso partilhar que tenho ainda um gosto especial por fotografia. O meu lema de vida é “Cada um terá a vista da montanha que subir”.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


×

Hello!

Click below to speak to one of our team members.

× How can we help?