< Back
Outubro 19, 2020

Como recrutar o melhor talento de TI em 3 passos

Pequeno guia sobre um processo de recrutamento eficaz na área das Tecnologias de Informação
empregosTIinboundrecruitingrecrutamento

Escrito por:

Joana Ochôa

Fazer um recrutamento eficaz é o objetivo de qualquer empresa – seja na área das Tecnologias de Informação (TI) ou noutra. Afinal de contas, este é o maior investimento que uma empresa pode fazer, e é apenas com as pessoas certas que o negócio cresce.

É por isso que, com o avançar do tempo, o recrutamento passou a ser também uma prioridade para o negócio. Contudo, a forma de recrutar talento tem evoluído para acompanhar os novos hábitos de procura de emprego.

Atualmente, o poder de decisão está do lado do candidato, que tem acesso a informação detalhada sobre a oferta e a empresa. Por essa razão, recruiters e decisores de negócio tiveram que se adaptar e começar a recorrer àquilo a que se chama Inbound Recruiting. Este conceito consiste em atrair candidatos com conteúdos de valor, estabelecer uma ligação com eles e, desta maneira, conquistá-los.

Num ano desafiante como o de 2020, nunca foi tão importante apostar numa estratégia de recrutamento que garanta bons resultados.

Neste artigo, vamos partilhar 3 passos para recrutar o melhor talento de TI que a Growin cumpre no seu processo de recrutamento – e que podem ser adaptados a outras áreas de atividade.

1.º passo: Partilhar recursos úteis e relevantes para o candidato

Este primeiro passo está 100% alinhado com aquela que é a primeira fase da metodologia de Inbound Recruiting. É neste momento que começamos a criar uma relação com quem nos acompanha.

Para um candidato decidir se quer ou não trabalhar em determinada empresa, primeiro precisa de a conhecer. Estima-se que, hoje, cerca de ⅔ do ciclo de candidatura seja digital. Nesta fase, incluem-se as pesquisas e a recolha do máximo de informação possível sobre a oportunidade ou a entidade empregadora.

Assim sendo, empresas como a Growin devem preocupar-se em garantir que disponibilizam todos os dados necessários para que possíveis candidatos conheçam a empresa e saibam mais sobre como é trabalhar naquele sítio – e com aquelas pessoas.

De que forma pode então uma empresa fazer esta partilha e promoção de conteúdo de valor? Simples. Desde escrever artigos técnicos e sobre o negócio num Blog, estar presente em redes sociais (LinkedIn, Facebook, Instagram, Twitter), até ter um perfil em plataformas como o Glassdoor. Tudo isto são formas simples de mostrar do que é feita a cultura de uma empresa.

As redes sociais, por exemplo, são uma excelente forma de dar visibilidade a iniciativas internas, tais como: eventos de team building, sessões de partilha de conhecimento (por exemplo, a Growin promove GrowinX Talks mensais – agora em versão online).

Além disso, é crucial ter no website corporativo uma Página de Carreiras estruturada, onde estejam espelhados os benefícios de se trabalhar na empresa, respostas a perguntas frequentes (FAQs), uma breve descrição do processo de recrutamento e a apresentação das oportunidades de emprego em aberto.

2.º passo: Acompanhar as tendências do mercado

Um bom serviço mede-se na resposta às necessidades – tecnológicas, ou de talento – do mercado.

Para tal, é vital ter uma equipa de Recrutamento perfeitamente alinhada com a equipa de Account & Talent Management.
Na Growin, os nossos recruiters mantém-se ativos e ligados a potenciais candidatos e continuam a entrevistá-los (ainda em segurança, através de plataformas online).

Quais os ingredientes que não podem faltar num bom currículo?
Vê aqui 5 dicas essenciais para criares um CV adequado.

Já os nossos Business Managers permanecem atentos a todas as oportunidades que possam surgir no mercado – sejam elas nacionais ou internacionais – para dar uma resposta rápida e adequada às necessidades dos nossos clientes.

Para entregarmos aos clientes um serviço de TI de qualidade, é crucial garantirmos a excelência técnica dos nossos software developers.

Assim, nos últimos 5 anos, a Growin tem construído uma reputação incontestável ao proporcionar aos nossos colaboradores uma formação contínua, 100% adaptada aos objetivos de cada um e às necessidades do mercado.

Como? Estabelecendo parcerias com universidades (por exemplo: Brunel University) e apostando na criação de academias como a Scala Academy.

3.º passo: Implementar um processo integrado de recrutamento

Ter um processo de recrutamento integrado significa ter todas as equipas em sintonia: desde o IT Recruitment (1.º ponto de contacto), aos Recursos Humanos e Account Management e, inclusive, ao Marketing.

Na Growin, o processo de recrutamento é focado naqueles que são os objetivos e expetativas profissionais e pessoais do candidato. Aqui, o candidato é visto como um todo.

Como ser bem sucedido(a) numa entrevista de emprego?
Vê aqui 5 dicas para seres um expert em entrevistas online adequado.

Em primeiro lugar, o candidato tem uma entrevista com o IT Recruiter e com o Business Manager. Num segundo momento, as suas capacidades técnicas são postas à prova e um Technical Manager avalia as suas competências. Se, após esta validação técnica (e humana), houver um “perfect fit” entre empresa e colaborador, dá-se início ao processo de onboarding na empresa.

No entanto, a conquista não fica por aqui. O colaborador não é um dado adquirido para a empresa. Temos de continuar a investir nele e a fazê-lo sentir-se parte de algo único. Porquê? Porque é assim que a empresa cresce e ganha os chamados “embaixadores da marca”.

São eles que nos ajudam a criar valor para os seus pares e, consequentemente, a fazer crescer toda a equipa. E são eles que nos ajudam a atrair mais talento de TI que se identifique com aquela que é a cultura da empresa.

Na Growin proporcionamos uma cultura de equilíbrio entre vida pessoal e profissional e apostamos na formação contínua daquele que é o nosso maior e melhor ativo: os nossos colaboradores.

Acreditamos que são as pessoas felizes e talentosas que conseguem mudar o mundo: uma linha de código de cada vez. É por isso que todos os dias acordamos com um único propósito em mente: “We Develop People Who Develop Technology”.

Resumindo...

Um recrutamento eficaz passa por três fases que se completam:

1 – criar e promover conteúdo útil e informativo para os candidatos;
2 – acompanhar as tendências de mercado de forma a poder responder rapidamente às necessidades (internas e externas);
3 – manter uma relação próxima com os colaboradores da empresa, para que eles próprios sejam embaixadores da marca e ajudem na atração de novo talento.

Para que este pequeno ciclo funcione, é essencial que exista uma comunicação transparente entre todas as equipas envolvidas.

Se está à procura da equipa de TI certa para o seu projeto, pode falar connosco. Estamos sempre preparados para aceitar novos desafios.

Sobre o Autor

Joana Ochôa, Content Coordinator

Sou uma jovem trabalhadora e incapaz de estar quieta, que adora pandas e que não resiste a um pedaço de chocolate. Os meus maiores sonhos são: ser mãe (um dia), percorrer o mundo, escrever e publicar livros e deixar a minha marca no mundo.

– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *


×

Hello!

Click below to speak to one of our team members.

× How can we help?